Sweet Dreams
Sou legal com quem é legal comigo. Se você me tratar bem, será muito bem tratado. Se pisar na bola, o azar será seu. Não, não me vingo. Sou ingênua demais para arquitetar planos mirabolantes. Apenas me aquieto. Sem sorrisos, sem nada além da educação. Confesso que queria ser má em alguns episódios da vida, mas se você me aprontar uma e algum dia precisar de mim, pode apostar que vou ajudar. Não porque é você, mas porque é um ser humano. Se fosse um cachorro eu também ajudaria. As pessoas, a todo instante, nos dizem quem são. Basta a gente abrir bem os olhos e os ouvidos. Não sou tão forte e tão fraca quanto pareço. Me surpreendo o tempo inteiro: quando acho que serei fraca, fico forte. E vice-versa. Sou tudo ao mesmo tempo, preciso me acostumar com o turbilhão que nunca dorme.
Clarissa Corrêa.   
Nessa fria manhã, veio a mim pensamentos sobre a compaixão. Eis um sentimento tão puro quanto os flocos de neves que cai do céu no rigoroso inverno e tão quente quanto os raios solares do nosso belo verão. Mas porque comparo esse sentimento a tais acontecimentos que ocorrem durante as estações do ano? Simples, pois é como o amor, puro e quente, e com certeza tão difícil de descrever quanto ele. Começo a pensar que esse sentimento não precisa ser apenas com o próximo,pode ser com nós mesmos. Muitas vezes não conseguimos ter piedade de nosso coração, e acabamos vivendo uma dor tão forte, que não conseguimos simplesmente abandonar e se afundamos em lágrimas, ou até pior na eterna solidão. Mas realmente é mais fácil falar de compaixão, ter piedade, com o próximo, pois não somos nós que estamos enfrentando aquela situação, apenas imaginamos ou tentamos sentir o que estas passando no coração de quem esta agoniado, triste pela morte de alguém querido ou a morte de si próprio. Esse último tentamos não enxergar, mas está presente em quase todos os nossos dias. Ele pode estar representado por decepções no próprio amor, numa falha no emprego ou simplesmente em algo que sentimos e não é correspondido. Portanto afirmo, devemos encontrar uma saída para não matarmos nosso coração, nossa alma todo santo dia, e apenas dar aquele sorriso sínico e pensando que tudo vai passar, pois não vai passar, devemos seguir outro caminho ou seremos levado pela morte todo o dia, como um escravo que é levado para o trabalho, não teremos onde se socorrer. Então vos digo, vamos encontrar outra direção e que essa nos leve todo dia para a luz, para a vida todo os momentos. Rezo que busque, assim como buscarei e encontrarei.